Cesar Peres Dulac Müller logo

CPDMA BLOG

Category:
Date: August 19, 2019
Posted by: CPDMA Team

Legal and company ombudsman work together to reduce lawsuits

Se antes o departamento jurídico e a ouvidoria tinham papéis estritamente definidos e pouco flexíveis dentro das empresas, hoje eles podem andar juntos. É o que mostra experimento feito pela empresa de saúde suplementar Amil, que aproximou os dois setores para evitar litígios.

O projeto surgiu depois que a operadora percebeu que muitas ações judiciais chegavam ao jurídico, mas podiam ser resolvidas na conciliação. Para reverter isso, a Amil decidiu investir em tecnologia e robôs (softwares) que rastreiam as principais demandas do consumidor. A diferença surge em quem gerencia isso: não mais o jurídico e sim a ouvidoria da empresa, que tem uma médica à frente.

"Como o foco passou a ser a conciliação com o consumidor, a ideia foi trazer a ouvidoria para captar os casos antes deles chegarem aos tribunais. Assim, a ouvidoria faz o contato com o cliente para saber a melhor forma de ajudá-lo", conta o diretor jurídico Eduardo Gil.

Somente depois que a ouvidoria fez o contato e chegou a um consenso o jurídico é acionado para proceder com o termo do que foi acertado.

O projeto começou em fevereiro deste ano. Segundo Gil, de lá para cá, o índice de sucesso de "temas elegíveis" para acordo é de 30 a 40%, que costumam ser resolvidos em menos de uma semana.

Resolução de demandas

A médica Andrea Fortes, ouvidora da empresa, explica que foi preciso qualificar o atendimento da equipe, que tem 20 pessoas, e adotar uma política de resolução de demandas no primeiro contato.

A ouvidoria da Amil conta com grupo de 20 pessoas e atende cerca de 6 mil contatos por mês, na maioria das vezes por telefone. De acordo com o departamento, a equipe fez cursos de conciliação e sempre mantém contato direto com o jurídico para entender a tecnicidade caso a caso.

"Agora os beneficiários do plano podem falar direto com uma médica, que vai entender exatamente o caso deles. Mesmo que sejam questões contratuais sensíveis. Isso ajuda a desafogar o departamento jurídico", afirma.

Fonte: Fernanda Valente via Conjur.

Return

Recent posts

Get to know the “brand” asset class

Continuing with our series of posts explaining the differences between the classes of intellectual assets, today we're going to talk about the TRADEMARK. A trademark is a sign used to distinguish and identify a product or service. It is registered with the National Institute of Industrial Property (INPI), guaranteeing the owner exclusive use in [...]

Read more
Intellectual property gives the author, inventor or holder of knowledge the power to protect their rights.

Intellectual property gives the author, inventor and/or owner of the protected knowledge the power to protect their rights, and can, for example, prohibit third parties from producing, using, selling or importing their invention, as well as preventing the reproduction or imitation of their trademark, in addition to guaranteeing exclusivity to the owner of the creation [1] (ARAÚJO; BARBOSA; QUEIROGA; ALVES, 2010). [...]

Read more
In the best CPDMA tradition of hospitality, our new office in São Paulo is ready for your visit

The business law support your business is looking for, with the distinctive CPDMA service you deserve. Strategically located in the heart of Itaim Bibi, one of São Paulo's most vibrant financial centers, CPDMA's branch is located at Rua Bandeira Paulista, 716, suite 31/32. For more information or to schedule a visit, please contact [...]

Read more
The risk of not being aware of a brand's changes

A marca de azeites portugueses GALLO aproveitou a proximidade da Páscoa e anunciou uma modificação na forma de apresentação da marca e do rótulo de seus produtos. Segundo o diretor de marketing da empresa, Pedro Gonçalves, a nova identidade visual foi inspirada em uma lenda sobre a origem da marca. Ele relata que em 1919, […]

Read more
The protection afforded to highly renowned trademarks

In recent weeks, news has been circulating on legal websites that the Federal Court has annulled a registration for the "CHEVETTE DRINK" trademark. The registration, with a nominative presentation, was considered annullable for infringing article 124, item VI, of the Industrial Property Law (LPI), which prohibits the registration of signs of a generic nature, commonly used for [...]

Read more
Electronic Judicial Domicile: companies must register by May 30

Large and medium-sized companies [1] across the country will have until May 30, 2024 to voluntarily register with the Electronic Judicial Domicile, a tool of the Justice 4.0 Program that centralizes information and communications about cases in Brazilian courts. After this deadline, registration will be compulsory, starting [...]

Read more
crossmenuchevron-down
en_USEnglish
linkedin Facebook pinterest youtube lol twitter Instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter Instagram